PROGRAMAÇÃO DEZEMBRO 2021

Dias 2 e 3 - CANCELADO
Teatro
10h30/14h30
O PRESENTE IDEAL pela Chacotina – Companhia de Teatro Profissional de Beja
Sessões para Escolas mediante marcação: 284 315 090 / cultura@cm-beja.pt

Dia 4 - NOVA DATA: 3 ABRIL 2022
Musical Infantil
11h00/15h00
RUCA EM CONCERTO
Org. Lemon
Apoio Câmara Municipal de Beja

Dia 7
Dança
21h00
reCoVered2020 / 2ª edição, de Catarina Branco & Sérgio Noé Quintela

Dia 10 - ADIADO PARA DATA A ANUNCIAR
Música/Dança
21h00
UMA NOITE EM VIENA pelo CRBA
Espetáculo de Natal do Conservatório Regional do Baixo Alentejo
Org. Conservatório Regional do Baixo Alentejo
Apoio Câmara Municipal de Beja

Dia 11
Bailado
21h00
A BELA ADORMECIDA pelo Russian Classical Ballet
Org. Classic Stage
Apoio Câmara Municipal de Beja

Dia 14 - CANCELADO
Música
15h00
OS VOCALISTAS
Festa de Natal Sénior 

Dia 16 - CANCELADO
Música
18h00
ANANIN ANANÃO
Festa de Natal da CMB e EMAS

Dia 18
Música
21h00
UM CONCERTO PARA O NATAL – CONCERTO DOS 40 ANOS
Integrado nas Comemorações do 93ºAniversário do Pax Julia – Teatro Municipal
Org. Coro de Câmara de Beja
Apoio Câmara Municipal de Beja

UM CONCERTO PARA O NATAL - CONCERTO DOS 40 ANOS

18 Dezembro - 21h00
8€ / 4€ (sócios do Coro de Câmara) - M6

Integrado nas Comemorações do 93ºAniversário do Pax Julia – Teatro Municipal

Participação
Soprano Raquel Alão
Tenor Bruno Almeida
Buba Espinho
Coro de Câmara de Beja
Orquestra de Câmara Lusitânia
Direção Pedro Vasconcelos

Org. Coro de Câmara de Beja
Apoio Câmara Municipal de Beja

A BELA ADORMECIDA pelo Russian Classical Ballet


11 Dezembro - 21h00
25€ (Plateia) / 22€ (Balcão) * - M6

RUSSIAN CLASSICAL BALLET, a prestigiada companhia de Moscovo, dirigida pela famosa bailarina Evgeniya Bespalova, regressa a Portugal para apresentar uma nova produção da obra-prima do bailado clássico – A BELA ADORMECIDA, uma narrativa que desperta a magia dos contos de fadas.
Um mundo encantado de castelos e florestas, maldições e fadas; somente o beijo de um amor verdadeiro conseguirá desfazer o feitiço – a sagração do Romantismo.
Repleta de romantismo e marcada pelo lirismo, A BELA ADORMECIDA representa um grande desafio para os bailarinos, sobretudo na interpretação da personagem principal Princesa Aurora, exigindo um estilo académico cristalino – elegante e frágil.
A BELA ADORMECIDA é sem dúvida uma das mais belas páginas do ilustre compositor russo Pyotr Tchaikovsky. Melodias imperecíveis como Rosa Adagio e Grande Valse Villageoise revelam o lirismo do autor. A relação da música de Tchaikovsky com a coreografia de Marius Petipa é de tal forma perfeita que seria difícil imaginar outra leitura da partitura. Por isso, música e coreografia numa simbiose genial fizeram com que esta peça fosse considerada a obra emblemática da dança clássica.
A Russian Classical Ballet apresenta uma produção clássica, com cenografia realista de uma beleza incrível, figurinos manufaturados com detalhes sumptuosos, e um elenco de solistas e corpo de baile irrepreensíveis, liderados por duas Estrelas da Dança Internacional.
Uma grande produção clássica e irresistível que representa um momento imperdível e memorável. Um espetáculo único que irá perdurar na memória do público. A não perder!

Ficha Técnica
Música PYOTR TCHAIKOVSKY
Libreto IVAN VSEVOLOJSKY e MARIUS PETIPA
Coreografia MARIUS PETIPA
Cenografia RUSSIAN CLASSICAL BALLET
Figurinos EVGENIYA BESPALOVA
Direção EVGENIYA BESPALOVA
Première 15 Janeiro de 1890, no TEATRO MARIINSKY, em São Petersburgo, Rússia
Duração 140 minutos com 20 minutos de intervalo

* Descontos
10% Menores 16 anos
10% Estudantes / Cartão Jovem
10% Maiores 65 anos
15% Famílias (4 pessoas)

Org. Classic Stage
Apoio Câmara Municipal de Beja

OS VOCALISTAS - CANCELADO


Festa de Natal Sénior
14 Dezembro - 15h00
Entrada Gratuita mediante inscrição - M6

Os Vocalistas formados em 2015, abraçam a música tradicional/popular do Alentejo e também vários êxitos da música portuguesa, mas sempre com o cante Alentejano na Alma e com a preocupação que tal transpareça facilmente.
Fazem parte da sua formação, três elementos fundadores: José Emídio, Rúben Lameira e Bernardo Emídio.

reCoVered2020 / 2ª EDIÇÃO


7 Dezembro - 21h00
Entrada Gratuita - M6

De Catarina Branco & Sérgio Noé Quintela

reCoVered2020 nasce da vontade de entender como poderia a obrigatoriedade de nos isolarmos afetar as nossas dinâmicas pessoais e interpessoais. Estando nós, pela primeira vez, todos a viver o mesmo conjunto de restrições, que consequências fraturantes terão impactado para sempre as sociedades contemporâneas?
Na sua segunda edição, reCoVered2020 é agora mais que uma reação, feita tentativa de dar corpo aos relatos reais de pessoas forçadas ao isolamento. É agora a materialização duma criação conjunta entre nós e o público. É a materialização das histórias partilhadas entre quatro paredes e que precisam de ser dadas a sentir.

Ficha Técnica
Criação Coreográfica Catarina Branco
Co-criação Sérgio Noé Quintela
Produção Catarina Branco
Interpretação Catarina Branco, Sérgio Noé Quintela, três bailarinos a selecionar nas cidades de residências artísticas
Cenografia Catarina Branco
Figurinos Sérgio Noé Quintela
Desenho e Operação de luz e som Renato Alexandre Marinho
Sonoplastia Sérgio Noé Quintela
Registo e Edição de Vídeo Andrea Azevedo
Fotografia João Octávio Peixoto

UMA NOITE EM VIENA - ADIADO PARA DATA A ANUNCIAR


10 Dezembro - 21h00
2€ - M3

Espetáculo de Natal do Conservatório Regional do Baixo Alentejo

As Valsas fazem parte da tradição noite de Viena. “Concede-me esta valsa?” até hoje é o convite mais maravilhoso numa longa noite de dança, fazendo o coração acelerar.

Org. Conservatório Regional do Baixo Alentejo
Apoio Câmara Municipal de Beja

ANANIN ANANÃO - CANCELADO

16 Dezembro - 18h00
Entrada Gratuita - M3

Festa de Natal da CMB e EMAS

Ananin Ananão é o nome do primeiro tema e também do primeiro disco a solo do músico bejense João Paulo (grupo Adiafa).
Depois de todo o longo e contínuo percurso musical integrando vários projetos como “Adiafa”, “Baile Popular” (João Gil), entre outros, e participações em diversos discos como “Cabeças no Ar” (com Rui Veloso, Jorge Palma, João Gil e Tim), “Avis Rara” (Gaiteiros de Lisboa), Jorge Vadio, entre outros, João Paulo lança agora o seu primeiro trabalho a solo com edição de autor.
Ananin Ananão é um disco de música Infanto-juvenil de cariz tradicional, tendo como principal componente a Viola Campaniça ou Viola do Alentejo, como também é conhecida.
Com textos originais baseados em histórias, lengalengas infantis e personagens imaginárias, João Paulo tem como principal objetivo com este projeto, a divulgação da Viola Campaniça junto da geração mais nova e desta forma contribuir para a continuidade deste instrumento tão característico do Alentejo.
Neste trabalho, o músico contou com algumas participações como a de Jorge Benvinda (Virgem Suta), João Nunes (na guitarra), Gabriel Costa (estúdio, baixo, piano, etc.), Joaquim Simões (fagote), entre outras.

O PRESENTE IDEAL - CANCELADO

2 e 3 Dezembro 
10h30/14h30 - M3

Sessões para Escolas mediante inscrição (obrigatória) pelo telefone 284 315 090 ou cultura@cm-beja.pt

Pela Chacotina – Companhia de Teatro Profissional de Beja

Alice e Eugénia são duas irmãs que decidem presentear o Pai Natal. Ele que passa todo o ano a preparar os presentes dos meninos bem comportados, nunca recebe um presente. As irmãs decidem juntar-se e oferecer o que de mais mágico existe! Alice é apaixonada por letras e Eugénia não vive sem os números. Entre contas, palavras e muita animação, já se adivinha o presente ideal para o senhor das barbas brancas. Esta história repleta de surpresas convida todas as crianças a assistirem a este que será um espetáculo de muitas cores, música e animação.

Ficha técnica
Conceção Artística Carla Castanheira e Márcia David
Texto Carla Castanheira
Interpretação Carla Castanheira e Márcia David
Adereços e cenário Atrizes
Técnico de luz e Som Hugo Guiomar
Produção Chacotina – Companhia de Teatro Profissional de Beja

PROGRAMAÇÃO NOVEMBRO 2021

Dia 3
Festa do Cinema Italiano
21h00
COSA SARÀ

Dia 4
Música
21h00
FAFÁ DE BELÉM
Integrado no Festival das Marias
Org. CADAC
Apoio Câmara Municipal de Beja

Dia 5
Festa do Cinema Italiano
21h00
ERA UMA VEZ A MÁFIA

Dia 6
Música
21h00
THE LEMON LOVERS
Org. Lazarus Produções
Apoio Câmara Municipal de Beja

Dia 9
Festa do Cinema Italiano
21h00
WELCOME VENICE

DE 10 A 13
FESTIVAL DAS MARIAS
Org. CADAC
Apoio Câmara Municipal de Beja

Dia 10
Dança
21h00
TRAVESSIAS por MARTA JARDIM

Dia 11
Música
21h00
SILLY (1ªparte)
TIEMPO por FRANCESCA ANCAROLA (2ªparte) 

Dia 13
Cabaret
17h00
PUTAS RANCHERAS pela LA CANTERA PRODUCCIONES

Música
21h00
SARA CORREIA

Dia 16
Multidisciplinar
21h00
HISTÓRIA DO CERCO DE LISBOA por PEDRO LAMARES
Comemorações Centenário José Saramago

Dia 21
Programa SIC
13h00
ISTO É GOZAR COM QUEM TRABALHA

Dia 23
Cinema
21h00 - Público em geral 
I AM GRETA

Dia 27
Música
21h00
CANTADORES DO ALENTEJO E CONVIDADOS 
Espetáculo Comemorativo da Elevação do Cante e Fado a Património Imaterial da Humanidade
ADIADO PARA DIA 5 FEVEREIRO 2022

Dia 30
Música
21h00
MAFALDA VASQUES

MAFALDA VASQUES

 
30 Novembro - 21h00
5€ - M6

Espetáculo de estreia de Mafalda Vasques em nome próprio, que se encontra a gravar o seu primeiro álbum. No repertório, podemos encontrar inéditos de Paulo Abreu Lima, Cátia Oliveira e Carlos Paiva, mas também visita alguns dos maiores autores e compositores portugueses como José Afonso, Vitorino, Sérgio Godinho e Fausto Bordalo Dias, com direção musical de Valter Rolo.

I AM GRETA

23 Novembro - 21h00
3€ - M12

Realizador Nathan Grossman
Com Greta Thunberg

Ano 2020
Duração 97 minutos
Género Documentário
Origem Suécia
Estreia em Portugal 11-11-2021

Nathan Grossman começou a filmar Greta no início da sua greve escolar em Agosto de 2018, antes ainda de serem feitas as primeiras reportagens sobre a jovem. Continuou a segui-la até Setembro de 2019, depois de ela atravessar num veleiro o Atlântico para discursar na cimeira do clima das Nações Unidas. Um discurso emotivo que inspirou e continua a inspirar milhares de jovens e adultos no mundo inteiro que a ela se juntaram em greves e discussões sobre o futuro do planeta.
O filme explora também a luta pessoal de Greta para equilibrar a sua adolescência com a atenção e o mediatismo de que atualmente é alvo.

Sinopse retirada de Filmspot:
https://filmspot.pt/filme/i-am-greta-728123/

ISTO É GOZAR COM QUEM TRABALHA


21 Novembro - 13h00
Entrada Gratuita*

* Se pretende assistir ao programa de Ricardo Araújo Pereira deverá enviar um email para istoegozarcomquemtrabalha@sic.pt com as seguintes informações:
- Nome completo
- número de ingressos
- e que pretende assistir ao programa no Pax Julia - Teatro Municipal.

Org. SIC
Apoio Câmara Municipal de Beja

 

HISTÓRIA DO CERCO DE LISBOA por PEDRO LAMARES

16 Novembro - 21h00
5€ - M6

Comemorações Centenário José Saramago

LEITURAS DA OBRA “HISTÓRIA DO CERCO DE LISBOA”
Um revisor é uma pessoa séria no seu trabalho, não joga, não é prestidigitador, respeita o que está estabelecido em gramáticas e prontuários, guia-se pelas regras e não as modifica, (...) muito menos porá um não onde o autor escreveu sim, este revisor não o fará.
Raimundo Silva, enclausurado na sua rotina, na sua disciplina, na sua revolta branda contra as imprecisões, atreve-se, “em plena consciência”, a acrescentar uma palavra a um livro que pretende ser um documento histórico. Um 'não' que não ousa mudar a frase ou sequer o livro: ousa mudar a História.
Assim está escrito e portanto passou a ser verdade, ainda que diferente, o que chamamos falso prevaleceu sobre o que chamamos verdadeiro, tomou o seu lugar, alguém teria de vir contar a história nova, e como.
A proposta é extrair do texto o arco narrativo, compactando-o em 45 minutos de leitura corrida, minimizando as feridas da omissão. Num texto que vive em dois tempos paralelos, a História dentro de uma história, esta releitura foca-se na linha contemporânea, no ímpeto de um revisor que reescreve o passado numa palavra.
Então vai-se ao tempo que passou, que só ele é verdadeiramente tempo, e tenta-se reconstruir o momento que não soubemos reconhecer, que passava enquanto reconstruíamos outro, e assim por diante, momento após momento.

Ficha Artística e Técnica
Criação Pedro Lamares e Ana Matos
Dramaturgia e interpretação Pedro Lamares
Direção técnica e desenho de luz Joaquim Madaíl
Produção Maria Miguel Coelho
Fundação José Saramago Ana Matos
Difusão e agendamento Companhia Nacional de Espectáculos
Projecto Casca de Noz, em co-produção com a Fundação José Saramago e a EGEAC/ Castelo de São Jorge
Duração 60 minutos

SARA CORREIA


Festival das Marias
13 Novembro - 21h00
10€ - M6

Desde muito cedo que Sara Correia é presença habitual nas melhores casas de fado da cidade de Lisboa. E, por isso, canta com a propriedade e força de quem cresceu no fado.
Em setembro de 2018, editou o seu álbum de estreia, o homónimo “Sara Correia”. “Tenho uma identificação muito grande com os temas que constroem este disco, revejo-me em todas as histórias e elas definem-me enquanto fadista.
Por isso, decidi intitulá-lo com o meu nome próprio”, explica a fadista. Em 2021 o álbum “Do Coração” venceu um dos PLAY - Prémios da Música Portuguesa, na categoria “Melhor Álbum de Fado”. Sara Correia estava nomeada ao lado da icónica Mariza, por “Mariza Canta Amália”, Cuca Roseta, por “Amália Por Cuca Roseta”, - ambos álbuns de tributo à lenda do Fado Amália Rodrigues -, e Buba Espinho, pelo seu álbum homónimo de estreia. Além da importante vitória, Sara Correia ainda atuou ao vivo na gala.

Ficha Artística e Técnica
Sara Correia Voz
Ângelo Freire Guitarra Portuguesa
Frederico Gato Baixista
Diogo Clemente Viola de Fado
Joel Silva Bateria
Bruna Duarte Road Manager
Rui Mira Técnico de Som
Jorge Pato Técnico de Iluminação
Cláudia Santos Manager

Org. CADAC
Apoio Câmara Municipal de Beja

PUTAS RANCHERAS PELA LA CANTERA PRODUCCIONES


Festival das Marias
13 Novembro - 17h00
5€ - M16 

Este não um é espetáculo teatral, segue mais o caminho do cabaré e é tão desonesto que me declaro apaixonada. Trata-se apenas de mais uma tentativa de colocar as mulheres no centro do meu trabalho.
Decidi abrir um capítulo sobre o que é normalmente conhecido como o trabalho mais antigo do mundo: a prostituição.
Perguntas não respondidas dão lugar a uma mistura de teatro documental e teatro musical com uma grande carga política.
Neste projeto, tanto os clientes de bordéis quanto as trabalhadoras do sexo tomam voz.
Expomos as nossas preocupações com o público e esperamos que eles entendam. Não há receitas perfeitas, apenas uma necessidade de falar, para celebrar esse mundo incomum e tão próximo, tão próximo que é quase invisível.
Glória Albalate

Ficha artística e Técnica
Jorge Gonzalo Direção
Fernando Roca Ajudante de direção
Melina Liapi Piano
Alex Tatnell Guitarra/trompete
Gloria Albalate Actriz/Cantora
Jorge Gonzalo Desenho de Iluminação
Alex Tatnell y Melina Liapi Arranjos musicais
Gloria Albalate Produção Executiva

Org. CADAC
Apoio Câmara Municipal de Beja

SILLY (1ªparte ) e FRANCESCA ANCAROLA (2ªparte)

 Festival das Marias
11 Novembro - 21h00
5€ - M6

Silly
É do dia-a-dia que Maria Bentes fez com que silly nascesse do seu “eu” mais íntimo e sincero. Surge sem anunciar, de forma muito orgânica e experimental, de uma necessidade de expressão e ganha vida nesse ponto de convergência entre os seus dois prazeres mais antigos: a música e as palavras. silly traduz na sua música tudo o que vive e aqueles com quem se cruza, assim como é veículo para algumas viagens introspectivas.
A música esteve sempre do seu lado ao estudar guitarra e piano, mas foi só há cerca de dois anos que começou a musicar as suas letras. As suas influências são consequência das sonoridades de que se faz rodear, desde o hip-hop ao jazz, ou do R’n’B à MPB. Mas aquilo que a inspira verdadeiramente são todos os ambientes e experiências vivenciais, num processo totalmente inconsciente, que a leva a relatar e musicar as suas palavras. Ao contrário do expectável, não foi nos livros e poemas em que se inspira, foi no simples acto de observar e absorver a vida a acontecer. Ser a silly é só viver sensivelmente.

Ficha Artística
Maria Bentes (silly)
Eduardo Cardinho músico
Sara Leite Técnica de Som

Francesca Ancarola – Tiempo
TIEMPOdúo, surge da musicalização da poesia de Gabriela Mistral, em particular da obra poética "Tiempo" que aparece perto do final de LAGAR, último livro publicado antes da sua morte. Estes versos falam em grande parte de uma imagem mais serena da sua obra literária, onde revela abertamente o seu desejo constante de regressar à vida rural, universo que ela lembrava com grande apreço e nostalgia. O retorno à vida na natureza como valor recuperado, após a devastação e a falta de consciência do ser humano e das suas cidades.
A obra musical, por outro lado, remonta aos primórdios criativos da compositora, cantora e instrumentista chilena Francesca Ancarola, ao realizar uma primeira parte desta obra como uma tarefa para sua aula de composição musical. Trinta anos depois, quando o Chile entra em uma profunda crise social e que decanta na atual fase de reconstrução político-social em face da uma nova constituição, Ancarola, junta-se ao movimento das ruas e reúne com sua amiga e colega de faculdade, a contrabaixista Alejandra Santa Cruz. Juntas, elas retomam a obra da Gabriela Mistral, dando novos significados a esses versos, dos quais emana uma profunda conexão com o pulso feminino e o sagrado da vida, onde o que é essencial, encontra seu espaço em quatro poemas fundamentais para desta época.

Ficha Técnica
Francesca Ancarola Cantora, Cajon Andaluz e guitarra
Alejandra Santa Cruz Cantora e Contrabaixo
Luís Astudillo Percussões

Org. CADAC
Apoio Câmara Municipal de Beja

TRAVESSIAS

 
Festival das Marias
10 Novembro - 21h00
5€ - M12

Debater-se consigo no mundo é o mote para a travessiaS de uma mulher nua em si. Que procura. Que se procura. Uma mulher que está só e é polvo. Ela é tudo e tudo é parte dela. Uma mulher que se revela, desdobrando-se em múltiplas linguagens e, pondo a descoberto facetas, estados e emoções, baralha-as e combina-as, numa tentativa incessante de se perceber. Joga com as suas perspetivas como se joga a vida! Essa mulher cruza outra mulher e outra mulher. Essas mulheres estão nuas em si. Procuram. Procuram-se. Estão sós e são polvos. Elas são tudo e tudo é parte delas. Revelam-se, desdobram-se, tentam incessantemente perceber-se. Jogam entre si como se joga a vida.

Ficha Artística e Técnica
Conceito, criação e direção artística Marta Jardim
Conceito cénico audiovisual Marta Jardim
Interpretação e cocriação do material artístico Alice Duarte, Ana Rita Xavier e Marta Jardim
Conceção e execução do espaço cénico P.drujardim
Assistência de ensaios e apoio à produção Catarina Jacinto
Produção Marta Jardim
Apoio à gestão financeira Magda Bull
Comunicação Carolina Couto
Assistência Técnica Manel Belo
Coprodutor Cineteatro Louletano

Org. CADAC
Apoio Câmara Municipal de Beja

WELCOME VENICE


Festa do Cinema Italiano
9 Novembro - 21h00
3€ - M14

Realizador Andrea Segre
Com Paolo Pierobon, Andrea Pennacchi e Ottavia Piccolo

Ano 2021
Duração 100 minutos
Género Drama
Origem Itália

A história complexa de dois irmãos em conflito, sobre a forma como a cidade de Veneza foi globalizada e entregue à especulação imobiliária.
Pietro e Alvise são os dois herdeiros de uma família de pescadores da Giudecca, a ilha mais famosa de Veneza. O impacto cada vez mais profundo do turismo global modificou a própria relação entre a cidade e os cidadãos, entre a vida pública e a vida privada. Apesar das adversidades e da solidão, Pietro gostaria de continuar a pescar os “moeche”, os caranguejos típicos da zona, enquanto Alvise vê a casa de família na Giudecca como o ponto de partida ideal para recomeçar e tentar juntar-se à elite imobiliária que passou a governar a cidade piscatória.
Sob o olhar de uma família dividida entre a tradição e um muito pouco admirável mundo novo, Andrea Serge assina uma elegia à Lagoa de Veneza, filme que apresentou pela primeira vez no último Festival de Veneza.

Sinopse retirada de Festa do Cinema Italiano:
https://festadocinemaitaliano.com/filmes/welcome-venice-2021

THE LEMON LOVERS


6 Novembro - 21h00
5€ - M6


The Lemon Lovers regressam com “pretend that i care". Um álbum que viaja ao futuro e que foi feito na óptica de alguém que sofre por antecipação e escreve sobre problemas antes de eles existirem, esperando com isso encontrar uma espécie de expiação. Assim surge o terceiro longa-duração de uma das mais camaleónicas bandas portuguesas da atualidade.
2021 está a ser um ano prolífero para João Pedro Silva e Victor Butuc, tendo já lançado um novo EP em Julho. “Agua del Carmen” é um trabalho surpreendente que levou o duo a explorar paisagens sonoras reminiscentes de uma taberna no meio de um México árido e solitário. Foi gravado e filmado entre a Vista Alegre e o deserto de Tabernas.

Ficha Artística
João Pedro Silva voz, piano, guitarra
Victor Butuc bateria
João Parreira guitarra, voz
Filipa Marinho guitarra, voz
Miguel Caetano teclados
Pedro Castilho baixo, voz
Simone Carugati guitarra, voz

Org. Lazarus Produções
Apoio Câmara Municipal de Beja

ERA UMA VEZ A MÁFIA

 
Festa do Cinema Italiano
5 Novembro - 21h00
3€ - M14

Realizador Franco Maresco
Com Letizia Battaglia, Ciccio Mira e Matteo Mannino

Ano 2019
Duração 98 minutos
Género Documentário
Origem Itália

Franco Maresco revisita a memória histórica italiana, acompanhado pela famosa fotógrafa da máfia Letizia Battaglia, num documentário que venceu o Grande do Júri no Festival de Veneza.
Por ocasião do aniversário do assassinato de Giovanni Falcone e Paolo Borsellino, os famosos juízes que entraram em guerra direta contra a máfia, o realizador Franco Maresco revisita, de forma sarcástica e grotesca, a memória histórica italiana e interroga-se sobre os ideais que ficaram até aos dias de hoje, especialmente em Sicília. Maresco é acompanhado pela famosa fotógrafa da máfia, Letizia Battaglia, uma artista amargurada pelas manipulações das comemorações por parte da classe política italiana.
Este documentário, que ganhou o Grande Prémio do Júri no Festival de Veneza, é um encontro nostálgico com a máfia do “antigamente”.

Sinopse retirada de Festa do Cinema Italiano:
https://festadocinemaitaliano.com/filmes/la-mafia-non-e-piu-quella-di-una-volta-2019

FAFÁ DE BELÉM

 
Festival das Marias
4 Novembro - 21h00
10€ - M6

A artista adora realizar espetáculos em diferentes formatos, em paralelo às turnês dos seus álbuns e ao tradicional espetáculo "Guitarradas do Pará", contudo também privilegia apresentações acústicas e mais intimistas como o "Piano e Voz".
O repertório é resultado de uma mistura entre os grandes sucessos da sua carreira e músicas portuguesas contemporâneas e tradicionais.
O espetáculo é requintado, mas absolutamente popular, com um formato diferenciado e um roteiro de hits para interagir ainda mais com a plateia.

Equipa Artística
Fafá de Belém Voz
Jonas Dantas Piano

Org. CADAC
Apoio Câmara Municipal de Beja

COSA SARÀ


Festa do Cinema Italiano 
3 Novembro - 21h00
3€ - M14

Realizador Francesco Bruni
Com Kim Rossi Stuart, Lorenza Indovina e Barbara Ronch

Ano 2020
Duração 101 minutos
Género Drama/Comédia
Origem Itália

Cosa sarà, uma comédia dramática que nos lembra que tudo é “por agora”, é uma forma leve e autodepreciativa de relatar um medo gigante que permanece como um aviso da própria impermanência.
A vida de Bruno Salvati está em pausa. Os seus filmes nunca tiveram sucesso e os produtores temem pelo próximo projeto. Anna, de quem se separou recentemente, parece ter um namorado. Para os filhos Adele e Tito, é incapaz de ser o pai presente que gostaria de ser. E subitamente, Bruno é diagnosticado com mielodisplasia. Na busca incessante por um dador compatível, o pai revelará um segredo do passado, que irá acender uma nova esperança em todos.
Em colaboração com o ator principal Kim Rossi Stuart, o realizador Francesco Bruni, que foi diagnosticado com a doença, assinou o argumento deste incrível drama trágico-cómico, vencedor de dois prémios David di Donatello nas categorias de melhor argumento original e melhor ator.

Sinopse retirada de Festa do Cinema Italiano:
https://festadocinemaitaliano.com/filmes/cosa-sara-2020

PROGRAMAÇÃO OUTUBRO 2021

Dia 1
Música
21h00
RUI MASSENA TRIO
Comemorações do Dia Mundial da Música

Dia 7
Teatro
20h00
AMADO MONSTRO
Com Marcantonio del Carlo e João Didelet

Dia 9
Música
21h00
MARIA ANADON LATIN JAZZ PROJECT

Dia 12
Cinema
21h00
O AMIGO DE SEMPRE

Dia 14
Música
21h00
CONCERTO COM A BANDA DA FORÇA AÉREA PORTUGUESA
Org. Força Aérea Portuguesa
Apoio Câmara Municipal de Beja

Dias 15 e 16
Teatro
21h00
DESASSOSSEGO

Dias 21 e 22
XV ENCONTRO ANUAL DO CONSELHO SUPERIOR DA MAGISTRATURA

Dia 24
Música
15h00
CONCERTO COM A BANDA ‘OS AMARELOS’
Parceiro Institucional República Portuguesa – Cultura
Apoio Câmara Municipal de Beja e Câmara Municipal de Moura

Dia 26
Cinema
21h00
FÁTIMA

Dia 27
Música
21h00
TAGUA TAGUA
Org. Lazarus Produções
Apoio Câmara Municipal de Beja

Dia 30
Teatro Comédia
15h00
CONDENADAS, MAS POUCO!

CONDENADAS, MAS POUCO!


30 Outubro - 15h00
5€ - M16
 
Com Marina Albuquerque e Paloma Del Pillar

Elas são mãe e filha e podia dizer-se que são uma família normal com uma relação familiar normal, apenas com um pequeno pormenor que as difere da maioria das famílias portuguesas... Elas são reclusas. Duas criminosas condenadas que tratam a prisão como uma segunda casa, só que não... Elas têm outra particularidade: são peritas em fugir. A sua vasta experiência e perícia na arte de roubar, extorquir, traficar, e matar não condizem com a sua pouca inteligência no que trata a assuntos amorosos, mas é isso que faz destas duas uma delícia para os espectadores que irão entrar numa aventura entre grades, fugas tropicais, alguma cantarolice pelo meio e muita loucura que levará às lágrimas... de tanto rir! Sim, porque elas são condenadas, mas pouco!

TAGUA TAGUA


27 Outubro - 21h00
5€ - M6

No final de 2017, Felipe Puperi, compositor e produtor musical brasileiro, deu início ao projeto Tagua Tagua. Desde então, já lançou os EP’s Tombamento Inevitável (2017) e Pedaço Vivo (2018) e o disco Inteiro Metade (2020), que foi pela Natura Musical, no Brasil,e pelo selo espanhol Costa Futuro, na Europa.
Ao longo dessa trajetória, Tagua Tagua se fixou como um dos principais nomes da música brasileira, não só pelas músicas, mas também pela qualidade dos videoclipes que produz: Rastro de Pó e Desatravessa chamam a atenção por suas impressionantes narrativas e fotografia.
Felipe foi vocalista e compositor dos Wannabe Jalva por sete anos, grupo que se apresentou no Lollapalooza Brasil 2013, e abriu concertos de artistas como Pearl Jam e Jack White. Como Tagua Tagua, já realizou apresentações por diversas cidades e festivais do Brasil, e, em 2019, esteve em Portugal para concertos em Lisboa e no Porto. No mesmo ano, também fez sua primeira digressão nos Estados Unidos, onde se apresentou no Brasil Summerfest NYC, abriu dois concertos para os The Growlers e se apresentou no Baby’s All Right, famoso reduto de músicos localizado no Brooklyn. Além disso, em 2019 editou a música Peixe Voador, que fez parte da playlist do FIFA 2020, jogo da EA Sports.
Importante destacar que o álbum Inteiro Metade foi selecionado pelas principais listas de melhores álbuns do ano no Brasil, incluindo a da APCA - Associação Paulista de Críticos de Arte.

Org. Lazarus Produções
Apoio Câmara Municipal de Beja

FÁTIMA


26 Outubro - 21h00
3€ - M12

Realizador Marco Pontecorvo
Com Harvey Keitel, Sônia Braga, Goran Visnjic, Joaquim de Almeida, Lúcia Moniz, Joana Ribeiro, Stephanie Gil, Catarina Mira, Ana Moreira, Alba Baptista, João Arrais, Dinarte Freitas, Laura Frederico, Carla Chambel e Ivo Alexandre

Ano 2020
Duração 113 minutos
Género Drama
Origem Portugal
Estreia em Portugal 07-10-2021

Em 1917, Lúcia, uma pastora de apenas 10 anos e os seus dois primos mais novos, Jacinta e Francisco, afirmam terem tido visões da Virgem Maria, que lhes terá surgido com uma mensagem de paz.
As alegadas revelações inspiraram dezenas de milhares de católicos que se deslocaram até Fátima, na esperança de testemunhar um milagre, mas não agradaram à Igreja nem ao governo republicano de Portugal, que tentaram forçá-los a recontar a sua história.

Sinopse retirada de Filmspot:
https://filmspot.pt/filme/fatima-520318/

CONCERTO COM A BANDA ‘OS AMARELOS’


24 Outubro - 15h00
Entrada gratuita (mediante levantamento de bilhete) - M6

No passado dia 16 de Agosto de 2021, celebrou-se o centenário de fundação da S.F.U.M. "Os Amarelos" que, teve em José Godinho Jacob, o seu mais fervoroso impulsionador. Uma das maiores valências desta instituição encontra-se ao nível da sua Banda Filarmónica, que encontrou em António Maria Valente (1893-1973), músico excecional da Banda Sinfónica da G.N.R e da Orquestra da Emissora Nacional, o motor para a construção do seu crescimento musical e artístico e, para afirmação de uma cultura organizacional de rigor e respeito pela arte.
Hoje esta cultura mantém-se, sendo transmitida de geração em geração aos alunos da nossa escola de música que, ao longo deste ano, têm trabalhado connosco de forma heroica, transitando entre modelo presencial e online, para garantir o presente e futuro desta instituição. Não parámos, mas precisamos de continuar a materializar o nosso percurso com novos eventos, que nos tragam inspiração e nos alimentem a esperança. As comemorações do centenário da S.F.U.M. "Os Amarelos", após vários períodos de paragem forçada pela crise pandémica, são um objetivo desejado por um coletivo, no qual integramos toda a população do concelho de Moura e, também, todos os distritos onde maioritariamente nos fizemos representar, ao longo destes 100 anos.
Esta programação resultou em quatro concertos apoiados pelo Programa Garantir Cultura, para as cidades de Moura, Beja, Évora e Lisboa, para que possa ir ao encontro das suas populações, encurtando distâncias e levando a música a quem connosco caminhou, ao longo destes 100 anos. Este concerto contará com a direção da Maestrina Marisa Caraça e com um repertório, do qual constam obras compostas em 2021 e outras deixadas em arquivo pelos maestros que dirigiram a nossa banda ao longo deste centenário.
A abertura deste concerto será assegurada pela nossa banda juvenil, sob a direção do Prof. Rui Caeiro.

Parceiro Institucional República Portuguesa – Cultura
Apoio Câmara Municipal de Beja e Câmara Municipal de Moura

DESASSOSSEGO


15 e 16 Outubro - 21h00
3€ - M12

Desassossego é um projeto de imersão no quotidiano de quem se debate com a doença mental, que vai dar palco a histórias de pessoas com esquizofrenia, depressão ou doença bipolar em Beja e no Baixo Alentejo, envolvendo uma equipa pluridisciplinar de artistas e profissionais de saúde.
Através do contacto direto com doentes, cuidadores e estruturas de apoio na comunidade, Desassossego tem como objetivos a consciencialização da população sobre a doença mental, a promoção da literacia em saúde e a luta contra o estigma e a desigualdade, assumindo-se como um veículo de transformação social pela Arte.
Produzido pelo Coro de Atores, este projeto dirigido por Miguel Magalhães é apoiado pelo Programa de Apoio em Parceria – Arte e Saúde Mental da Direção-Geral das Artes (DGARTES) e conta com a parceria da Santa Casa da Misericórdia de Beja, Câmara Municipal de Beja, Sociedade Portuguesa para o Estudo da Saúde Mental e da Rádio Voz da Planície.
O projeto sustenta-se em ações com a participação de pessoas com doença mental, profissionais de saúde, artistas e comunidade, e culmina num espetáculo final de Teatro com dramaturgia de Miguel Magalhães, encenação de Rita Calatré e música original de Paulo Pires.

CONCERTO COM A BANDA DA FORÇA AÉREA PORTUGUESA


14 Outubro - 21h00
Entrada gratuita (mediante levantamento de bilhete) - M6
 
A Banda de Música da Força Aérea foi criada pelo Dec-Lei Nº 41 492 de 31-12-57, ficando dependente da então Secretaria de Estado da Aeronáutica. Posteriormente, e através de diversos diplomas, foi a Banda colocada na dependência direta do Estado-Maior da Força Aérea. Mais tarde, tendo sido alargado o seu quadro orgânico, foi considerada como um órgão titular de Coronel Aeronáutico, distintivo privativo da Força Aérea que com ele caracteriza todas as suas Unidades. No seu Brasão de Armas ostenta como divisa: “ SERVINDO COM ENGENHO E ARTE “.
Ao longo da sua existência, vários concertos comprovam o nível eminentemente solístico, artístico e técnico dos Instrumentistas e a dignidade da direção dos seus Maestros. Foi seu primeiro chefe o Capitão Joaquim Cordeiro, sucedendo-lhe no cargo o Major Silvério Campos, o Major Aurélio Pinho, o Major Mário Marques, o Capitão Agostinho Caineta, o Tenente-Coronel João Silva e o Tenente-Coronel Élio Murcho que, cumulativamente, foram Superintendentes da Banda e das Fanfarras. Foi ainda Chefe da Banda, até abril de 2012, o Capitão José Serra. Atualmente o Maestro titular é o Major António Rosado assistido pelos Maestros Capitão Rui Silva e Tenente Artur Rouquina.
Constituída na sua maioria por executantes de primeiro plano, a Banda corresponde às inúmeras solicitações que lhe são dirigidas para atuações de diversa índole. Para além das missões de natureza marcadamente militar (Guardas de Honra, Paradas e outras), muitos êxitos tem obtido, interpretando obras de autores mundialmente consagrados, em concertos do mais alto nível, no Continente, nas Regiões Autónomas dos Açores e da Madeira e ainda no Estrangeiro em representação nacional, na ALEMANHA, BÉLGICA, ESPANHA, FRANÇA, HOLANDA, INGLATERRA e LUXEMBURGO.
Nas suas deslocações pelo País e estrangeiro, tem a Banda contribuído como elemento cultural para o enriquecimento de todo o meio musical português, prestigiando a Força Aérea, as Forças Armadas e Portugal.
Pela forma exemplar e altamente profissional como os seus elementos têm cumprido as missões atribuídas, desde que foi criada, foi a Banda condecorada, em 1997, com a Medalha de Ouro de Serviços Distintos.

Org. Força Aérea Portuguesa
Apoio Câmara Municipal de Beja

O AMIGO DE SEMPRE


12 Outubro - 21h00
3€ - M12

Realizadora Gabriela Cowperthwaite
Com Casey Affleck, Dakota Johnson, Jason Segel, Gwendoline Christie, Cherry Jones, Ahna O'Reilly, Jake Owen, Denée Benton, Marielle Scott, Isabella Kai, Violet McGraw e Michael Papajohn

Ano 2019
Duração 124 minutos
Género Drama
Origem EUA
Estreia em Portugal 17-06-2021

Após saber que a sua esposa só tem seis meses de vida, um homem recebe o apoio do seu melhor amigo, que se muda para a casa deles para ajudar.

Sinopse retirada de Filmspot:
https://filmspot.pt/filme/our-friend-583903/

MARIA ANADON LATIN JAZZ PROJECT


9 Outubro - 21h00
5€ - M6
 

Maria Anadon (voz) e Victor Zamora (piano) iniciaram em 2003 um trabalho conjunto em torno das suas raízes musicais, procurando sempre a diversificação de estilos. Como em qualquer projeto e após a maturidade do mesmo, sentimos necessidade de alargar o conceito convidando Nelson Cascais (Contrabaixo) Nemania Delic (Bateria) e Gonçalo Sousa (Harmónica) aliando assim, a recriação dos velhos, mas sempre renovados standarts com cores diferentes de sabor latino.
Nos seus espetáculos, sensualidade, doçura e sofisticação alinham-se numa harmonia perfeita, num misto de elegância e provocação.

Formação
Maria Anadon Voz
Gonçalo Sousa Harmónica
Victor Zamora Piano
Nelson Cascais Contrabaixo
Nemanja Delic Bateria

AMADO MONSTRO

7 Outubro - 20h00
5€ - M12

NOVA DATA

Com João Didelet e Marcantonio del Carlo 

Amado Monstro é uma adaptação para teatro da obra com o mesmo nome, do célebre romancista espanhol, Javier Tomeo.

Relata a vivência de um homem de 47 anos que se candidata pela primeira vez a um emprego como guarda noturno da garagem de um banco. Durante uma entrevista de emprego, liderada pelo diretor de recursos humanos, os dois homens apercebem-se que têm algo em comum: as suas mães! Criam uma empatia pouco esperada neste tipo de situações. Porém ambos têm algo a esconder, seja no seu passado seja no presente.
Este é um texto com um humor muito inteligente que nos remete para um exercício de atores muito divertido.

Ficha Técnica
Tradução/Adaptação, Encenação, Interpretação Marcantonio del Carlo
Encenação, Interpretação João Didelet
Desenho de luz Virginia Esteves
Música original e ambiente sonoro André do Áudio
Duração 70 Minutos

RUI MASSENA TRIO


1 Outubro - 21h00
10€ - M6

Comemorações do Dia Mundial da Música

Depois de se ter afirmado durante anos como maestro e diretor de orquestra, Rui Massena tem vindo a construir uma sólida carreira como compositor e pianista.
A sua vasta experiência musical, que se traduz na edição de três álbuns e um EP – Solo (2015), Ensemble (2016), III (2018) e 20 PERCEPTION (2021), estes dois últimos editados pela Deutsche Grammophone – e concertos nas mais prestigiadas salas dentro e fora de portas, dá-lhe uma bagagem invejável e singular, que se traduz num fascinante universo de melodias.
A sua música está hoje presente nalgumas das mais importantes playlists mundiais da corrente Modern Classic e o seu nome é referido entre os expoentes de um género que agrega cada vez mais seguidores em todo o mundo.
Em 2021, para assinalar o Dia Mundial do Piano, Rui Massena foi um dos artistas escolhidos pela Deutsche Grammophon para integrar um concerto especial fazendo parte de uma verdadeira seleção estelar dos maiores pianistas que o presente tem para oferecer à história, figurando o seu nome ao lado de referências contemporâneas do instrumento como Lang Lang, Maria João Pires ou Joep Beving.
Neste espetáculo, Rui Massena aborda o seu reportório de forma intimista, através de uma seleção pessoal de temas dos seus quatro discos editados, abrindo também a porta à apresentação de novas canções. O músico e compositor apresenta-se em trio, fazendo-se acompanhar por cordas, cujas harmonias sublinham as cristalinas notas do seu piano, numa apaixonante conversa a seis mãos em torno de um repertório composto por evocativas e românticas peças.